Seguidores

setembro 24, 2013

‘A beleza do masculino: endurecer sem perder a ternura’


Falar hoje sobre energia masculina se tornou uma ousadia. 
Dá arrepios em boa parte das mulheres que carrega a memória dos abusos e crimes cometidos a suas avós. Isso é totalmente compreensível.
 Aliás, o homem contemporâneo parece sentir culpa por seus ancestrais violentos. 
Não foi ele quem estuprou mulheres na Índia, apedrejou Madalena, queimou bruxas ou sangrou cabarés. Mas foram seus antigos vovôs tão presentes em sua alma.
O machismo, o patriarcado e a brutalidade são apenas o lado sombrio do masculino.
 Há na energia yang uma beleza e uma força tão necessárias à vida quanto na energia feminina. 
No início da existência, por exemplo, o pai se encarrega de apresentar o filho ao mundo depois que ele se nutriu no colo delicioso e apaixonante da mãe. 
A energia masculina favorece autonomia, decisão, ordem, lei, hierarquia, compreensão do dar e receber e dignidade para assumir as conseqüências dos nossos atos. 
É linda. Introduz os filhos nas leis da terra. Não tem a aura encantada do afeto e da ternura maternas. 
A beleza, a mística e o êxtase do colo absoluto.
 Mas serve o propósito assim. 
Masculino e feminino se reconhecem como um par de bailarinos.
Desconsiderar a importância do masculino, julgando-o pelos excessos da história, é mutilar a alma. 
Não se alcança a liberdade e a plenitude jogando o pai pela janela, desprezando sua função. 
Tampouco destronando o rei. 
O poder masculino é tão necessário quanto o poder feminino embora ambos se expressem de modo distinto. 
Uma sociedade que glorifica a mãe em detrimento do pai atrofia os meninos. 
É tão perversa quanto a que humilha as mulheres, ignorando-as rainhas sábias e sagazes. 
Carinho, amor, beleza, compreensão, criatividade precisam andar de mãos dadas com clareza, objetividade, justiça e honra.
 Claro, há também as sombras de cada aspecto. Porém, yin e yang não são rivais e sim amantes.
Tenho ouvido muitas mulheres se queixando da falta de iniciativa dos parceiros.
 Da passividade. Estão cansadas de fazer tudo.
 Os papéis ficaram misturados demais. 
Se o homem bruto era cruel, o homem culpado ficou omisso e reticente. 
Pede licença demais. Tornou-se flácido e vacilante. 
Nada atraente. Tem medo de se expor e conduzir. Porque conduzir é errar e ser finito.
 Ora, há momentos em que o homem conduz e há aqueles em que a mulher conduz.
 Iniciativa e sedução. 
É simples.
Porém, o coração precisa estar aberto.
 Para compreender, sem drama ou falso perdão, o peso dos relacionamentos violados, a culpa e o ressentimento, os jogos de vingança.
 Não apontar o dedo para vovôs dominadores e vovós submissas, desonrando nossa origem. 
Sem eles jamais estaríamos aqui.
 Isso não significa que precisamos segui-los, repetindo seus destinos.
 Pedir a benção é mais sábio e nos abre para o novo. 
 Talvez eles nos sussurrem caminhos inéditos para o casamento feliz.
 Talvez nos contem segredos de amor que nos guardaram de herança.
 E assim quem sabe fiquemos realmente livres para amar. 
Além de todos os modismos e sectarismos.
 Ao som de um tango.


Por Luiz Marcelo Oliveira

março 18, 2013

Palavras do Papa Francisco




"Deus jamais se cansa de nos perdoar. 
Nós é que nos cansamos de pedir perdão".

“Deus é como um pai misericordioso, que sempre tem paciência conosco,
 nos compreende, atende, não se cansa de nos perdoar.
 Grande é a misericórdia do Senhor".
 Papa Francisco 
(Angelus, dom 17 de março de 2013)

janeiro 29, 2013

O sono dos inocentes - dormem os filhos de Santa Maria.



Fiquei tentando entender o quanto deve ser difícil para uma mulher ter que protagonizar a imagem da Pietá, a virgem que segura o filho morto nos braços, aos pés do calvário.
...

Recolher o filho do chão, aconchegá-lo ao colo e despedir-se dele definitivamente.
...

O meu sofrimento perde a sua força quando eu o coloco ao lado dessa mulher.

...

Recorro a essas palavras de Pe Fábio de Melo para entender melhor o maior 

sofrimento submetido a uma mãe que é a morte de um filho.
A dor dessa tragédia em Santa Maria é imensurável.
Minha nossa! como é difícil imaginar tudo isso, como magoa, 

faz -nos sentir vuneráveis ...
ao mesmo tempo em que percebemos o quanto somos pequenos diante do imprevisível, 
do indesejado, da ausência trágica imputada aos pais dos filhos queridos, 
é cruel demais... .
Filhos não têm esse direito, grita meu coração! 

não podem abandonar os pais,
filhos devem amparar e cuidar daqueles que um dia fez tudo isso por eles, 

seu lugar é junto a família,
e quando os pais  velhos e cançados, doentes, trocando palavras,
balbuciando besteiras, repetindo histórias do passado, 
com eles os filhos devem estar até que o céu desça para levá-los.
Quem vai dar papinha na boca de seus velhos como foi feito com êles?
quem enxugará as lágrimas da mórbida solidão?

Quem senão vocês filhos amados?
 No peito resta uma angústia imensa, um sentimento profundo de solidariedade as famílias das vítimas,

Sim! sinto com essas mães  a dor de suas perdas,
as "sobreviventes" dessa trágica experiência. 
Mães! sinto pela ausência de seus filhos. 
pela partida tão precoce.
Oro por vocês com olhos cheios de lágrimas
 e também pelos seus filhos que agora "anjos" no céu, 
cantam e dançam louvores ao Pai!
Oro pedindo a Deus que me livre desse pesadelo.
Não há consolo humano, só Divino, resta-nos a Fé, 

resta acreditar mães que a Virgem Maria abraça seus filhos que já se foram
da mesma maneira que tomou Jesus nos seus braços,

 - A Virgem la Pietá,
e os fazem dormir em seu colo santo e puro
o sono eterno dos inocentes.


Lu Barros

janeiro 23, 2013

Queria ser um girassol

"Queria ser um girassol
E ter a possibilidade de me adornar de sol
Sempre que tivesse vontade
Deitar-me nos braços da Lua
E ali ficar quietinha, adormecida no seu suave cantar
Queria poder me abraçar ao sol todos os dias
E com ele girar e girar
Até meus braços cansar
E de novo quando tivesse vontade
Deixar que o vento me levasse a qualquer outro lugar
Queria ser um girassol
Virar minha vida ao sabor do vento
Sussurrar segredos às árvores
E ensinar as outras flores a dançar também
Queria tanto ser um girassol
Alto, portentoso bonito e elegante
Que a todos fizesse inveja de olhar
E afinal acabo por descobrir
Que não passo de um malmequer
A quem a vida não se cansa de desfolhar ..."


São Reis

Pessoas necessárias

"Não sou para todos. 
Gosto muito do meu mundinho.
Ele é cheio de surpresas, palavras soltas e cores misturadas.
Às vezes tem um céu azul, outras tempestades.
Lá dentro cabem sonhos de todos os tamanhos.
Mas não cabe muita gente.  
Todas as pessoas que
estão dentro dele não estão por acaso...
São necessárias!"
Caio F. Abreu

Quando olho para o meu passado,

 encontro uma mulher bem parecida comigo
 - por acaso, eu mesma 
- porém essa mulher sabia menos, 
conhecia menos lugares, 
menos emoções.
Martha Medeiros 

metade cheia...


"Sou pessoa de dentro pra fora.
 Minha beleza está na minha essência e no meu caráter. 
Acredito em sonhos, não em utopia. 
Mas quando sonho, sonho alto. 
Estou aqui é pra viver, cair, aprender, levantar e seguir em frente.
Sou isso hoje...
Amanhã, já me reinventei.
Reinvento-me sempre que a vida pede um pouco mais de mim.
Sou complexa, sou mistura, sou mulher com cara de menina... 
E vice-versa. 
Me perco, me procuro e me acho. 
E quando necessário, enlouqueço e deixo rolar...
Não me dôo pela metade, não sou tua meio amiga nem teu quase amor. Ou sou tudo ou sou nada.
 Não suporto meio termos. 
Sou boba, mas não sou burra.
 Ingênua, mas não santa.
 Sou pessoa de riso fácil...
e choro também!"
Tati Bernardi

Porque é preciso ter os gestos que reconstroem vidas.
 E ser semente que germina para multiplicar. 
Eternizar os instantes. 
Perceber a beleza escondida, os pequenos milagres, as pequenas felicidades certas.
 Reconhecer o singular.
Cecília Braga

Tem gente que entra na nossa vida de forma providencial e se encaixa naquela história que gosto de imaginar: surpresas que Deus embrulha pra presente e nos envia no anonimato. 
Surpresas que só sabemos de onde vêm porque chegam com o cheiro Dele no papel.
Acho maravilhoso perceber o quanto algumas vidas interagem com a nossa de um jeito tão mágico e bonito. 
Os milagres existem para quem tem olhos que sabem ver a sabedoria e a ludicidade amorosa próprias do que é divino. 
Do que transcende. 
Do que escapole da nossa lógica tantas vezes sem coração. 
 Todo encontro que verdadeiramente nos toca é uma espécie de milagre num mundo de bilhões de seres humanos. 
Algumas pessoas a gente nem imaginava que existiam, mas, meu Deus, que agrado bom é para a alma descobrir que vivem. 
Que estão por aqui conosco. 
Pessoas que fazem muita diferença na nossa jornada, com as quais trocamos figurinhas raras para o nosso álbum.
Ana Jácomo

O amor me move... só por ele eu falo.
Dante Alighieri

janeiro 21, 2013


"Se eu gosto de poesia?
Gosto de gente, de bichos, plantas, lugares, chocolate, vinho, papos amenos, amizade, amor. Acho que a poesia está contida nisso tudo"
Carlos Drummond de Andrade

esse post vai com uma foto minha porque essa frase "sou eu".


"Não deite com mágoas no coração,
não durma sem ao menos fazer uma pessoa feliz. 
E comece por você mesmo!"
Tati Bernardi

Frases que educam


"Eu só posso entrar na vida do outro para fazer o bem,
para acrescentar, 
caso contrário, 
eu sou perfeitamente dispensável"
Pe Fábio de Melo

Frases que educam


 "Palavras erradas costumam machucar para o resto da vida,
 já o silêncio certo
 pode ser a resposta de muitas perguntas..."
Pe Fábio de Melo

janeiro 18, 2013

"As vezes ouço passar o vento; e só de ouvir o vento passar, vale a pena ter nascido."
Fernando Pessoa

Para respirar...


Para respirar...
Basta o oxigênio da vida.
Para a serenidade...
Basta acolher a paz.
Para a alma...
Basta que Deus guie.
Para o coração...
Basta amor e poesia.

NiL Almeida

janeiro 09, 2013

algo a se refletir





“Todo mundo está "pensando" em deixar um planeta melhor para nossos filhos...
 Quando é que se "pensará" em deixar filhos melhores para o nosso planeta?

(Frase vencedora de um concurso sobre Vida Sustentável.)

Sawabona Shikoba!




Há uma "tribo" africana que tem um costume muito bonito.
Quando alguém faz algo prejudicial e errado, eles levam a pessoa para o centro da aldeia,
 e toda a tribo vem e o rodeia.
 Durante dois dias, eles vão dizer ao homem todas as coisas boas... que ele já fez.
A tribo acredita que cada ser humano vem ao mundo como um ser bom, 
cada um de nós desejando segurança, amor, paz, felicidade.
Mas às vezes, na busca dessas coisas, as pessoas cometem erros. 
A comunidade enxerga aqueles erros como um grito de socorro.
Eles se unem então para erguê-lo, para reconectá-lo com sua verdadeira natureza, 
para lembrá-lo quem ele realmente é, 
até que ele se lembre totalmente da verdade da qual ele tinha se desconectado temporariamente: 
"Eu sou bom".
Sawabona Shikoba!


SAWABONA é um cumprimento usado na África do Sul e quer dizer:
"EU TE RESPEITO, EU TE VALORIZO, VOCÊ É IMPORTANTE PRA MIM".

Em resposta as pessoas dizem SHIKOBA,que é:
"ENTÃO, EU EXISTO PRA VOCÊ".

Saudades




Sinto saudades de tudo que marcou a minha vida.
Quando vejo retratos, quando sinto cheiros,
quando escuto uma voz, quando me lembro do passado,
eu sinto saudades...
 
Sinto saudades de amigos que nunca mais vi,
de pessoas com quem não mais falei ou cruzei...

Sinto saudades da minha infância,

do meu primeiro amor, do meu segundo, do terceiro,
do penúltimo e daqueles que ainda vou ter, se Deus quiser...
 
Sinto saudades do presente,
que não aproveitei de todo,
lembrando do passado
e apostando no futuro...
 
Sinto saudades do futuro,
que se idealizado,
provavelmente não será do jeito que eu penso que vai ser...
 
Sinto saudades de quem me deixou e de quem eu deixei!
De quem disse que viria
e nem apareceu;
de quem apareceu correndo,
sem me conhecer direito,
de quem nunca vou ter a oportunidade de conhecer.
 
Sinto saudades dos que se foram e de quem não me despedi direito!

Daqueles que não tiveram
como me dizer adeus;
de gente que passou na calçada contrária da minha vida
e que só enxerguei de vislumbre!

Sinto saudades de coisas que tive
e de outras que não tive
mas quis muito ter!

Sinto saudades de coisas
que nem sei se existiram.

Sinto saudades de coisas sérias,
de coisas hilariantes,
de casos, de experiências...
 
Sinto saudades do cachorrinho que eu tive um dia
e que me amava fielmente, como só os cães são capazes de fazer!

Sinto saudades dos livros que li e que me fizeram viajar!

Sinto saudades dos discos que ouvi e que me fizeram sonhar,

Sinto saudades das coisas que vivi
e das que deixei passar,
sem curtir na totalidade.
 
Quantas vezes tenho vontade de encontrar não sei o que...
não sei onde...

para resgatar alguma coisa que nem sei o que é e nem onde perdi...

Vejo o mundo girando e penso que poderia estar sentindo saudades
Em japonês, em russo,
em italiano, em inglês...
mas que minha saudade,
por eu ter nascido no Brasil,
só fala português, embora, lá no fundo, possa ser poliglota.

Aliás, dizem que costuma-se usar sempre a língua pátria,
espontaneamente quando
estamos desesperados...
para contar dinheiro... fazer amor...
declarar sentimentos fortes...
seja lá em que lugar do mundo estejamos.
 
Eu acredito que um simples
"I miss you"
ou seja lá
como possamos traduzir saudade em outra língua,
nunca terá a mesma força e significado da nossa palavrinha.

Talvez não exprima corretamente
a imensa falta
que sentimos de coisas
ou pessoas queridas.
 
E é por isso que eu tenho mais saudades...
Porque encontrei uma palavra
para usar todas as vezes
em que sinto este aperto no peito,
meio nostálgico, meio gostoso,
mas que funciona melhor
do que um sinal vital
quando se quer falar de vida
e de sentimentos.
 
Ela é a prova inequívoca
de que somos sensíveis!
De que amamos muito
o que tivemos
e lamentamos as coisas boas
que perdemos ao longo da nossa existência...

Clarice Lispector

janeiro 07, 2013

dezembro 26, 2012

“Não deixe portas entreabertas. Escancare-as ou bata-as de vez.
Pelos vãos, brechas e fendas passam apenas semiventos, meias verdades e muita insensatez.”
Clarice Lispector

dezembro 06, 2012

Natal, tempo de luz!







Natal, tempo de luz!

Deixe que a luz dourada que brilha neste dezembro chegue ao seu coração,
 Ilumine seus caminhos, sua vida, sua alma.
Permita que a paz se faça presente, transmita aos demais.
Eleve seus pensamentos aos céus e busque o que vem do alto.
Aspire sempre bons desejos para alcançar seus mais belos e nobres sonhos.
Que esse Natal seja o início de sua caminhada rumo a felicidade suprema,
 Oferte-se como “Presente” ao dono da festa, o menino Jesus:
“Seja luz!”.

Feliz Natal 2012. 
Lu Barros

novembro 23, 2012

 
‘de alguma forma, todos os dias alguém bate à nossa porta e nos convida a desistir – não atenda!!’
Caio F.Abreu

outubro 19, 2012


E se sonharem, não tenham medo de caminhar!
E se caminharem, não tenham medo de tropeçar!
E se tropeçarem, não tenham medo de chorar.
Levantem-se, pois não há caminhos sem acidentes.
Deem sempre uma nova chance para si mesmos.
Pois a liberdade só é real se, após falharmos,
Existir o direito de recomeçar...
(Augusto Curry)

setembro 28, 2012

Que Seja Doce

“Então, que seja doce.
 Repito todas as manhãs, 
ao abrir as janelas para deixar entrar o sol ou o cinza dos dias,
 bem assim: que seja doce. 
Quando há sol, 
e esse sol bate na minha cara amassada do sono ou da insônia, 
 contemplando as partículas de poeira soltas no ar,
 feito um pequeno universo,
 repito sete vezes para dar sorte: que seja doce que seja doce que seja doce e assim por diante.
 Mas, se alguém me perguntasse o que deverá ser doce, talvez não saiba responder.
 Tudo é tão vago como se fosse nada.”
Caio F.

setembro 26, 2012


Agora mesmo, onde você estiver, olhe para os lados. 
Ajuste a consciência, apure a sensibilidade, abra seu coração,
 respire fundo, olhe para os lados outra vez, e responda-me, sinceramente: 
— As pessoas com as quais você hoje convive (em casa, na escola ou no trabalho) são amorosas, compreensivas, 
inteligentes, excitantes, 
audaciosas, livres, 
saudáveis,  brilhantes, honestas,
 sensíveis, delicadas, 
independentes, e cheias de entusiasmo pela vida?
— São?!
Porque, se assim não forem, responda-me:

— O que é que você continua fazendo aí?

(EdsonMarques) 

Os valores que eu prezo,
 não podem ser vistos num corte de cabelo, 
não podem ser tocados nas texturas das roupas de marca,
 e não podem ser sentidos nos aromas de recipientes de vidro.
 Eles vão além do que os olhos podem ver, 
além do que suas mãos podem tocar, 
além do que suas narinas podem sentir.
 Os valores que eu prezo, somente são enxergados com o coração,
 tocados com a alma 
e sentidos com o espírito.

(desconheço o autor)