Seguidores

março 25, 2010

É bom saber!




Soube um dia destes que as calorias
são uns bichinhos transparentes que vivem
dentro dos armários e,
durante a noite, apertam as roupas das pessoas.
Rá!
Estou deixando a roupa fora do armário

por um tempo... por se acaso!
(Nora Borges)

Canção na plenitude


Não tenho mais os olhos de menina nem corpo adolescente,

e a pele translúcida há muito se manchou.

Há rugas onde havia sedas,

sou uma estrutura agrandada pelos anos e o peso dos fardos bons ou ruins.

(Carreguei muitos com gosto e alguns com rebeldia.)
O que te posso dar é mais que tudo o que perdi: dou-te os meus ganhos.

A maturidade que consegue rir quando em outros tempos choraria,

busca te agradar quando antigamente quereria apenas ser amada.

Posso dar-te muito mais do que beleza e juventude agora:

esses dourados anos me ensinaram a amar melhor,

com mais paciência e não menos ardor,

a entender-te se precisas,

a aguardar-te quando vais,

a dar-te regaço de amante e colo de amiga,

e sobretudo força — que vem do aprendizado.

Isso posso te dar: um mar antigo e confiável cujas marés — mesmo se fogem — retornam,

cujas correntes ocultas não levam destroços mas o sonho interminável das sereias.

LYA LUFT



"Meu coração é um sorvete

colorido de todas as cores,

é saboroso de todos os sabores.

Quem dele provar,

será feliz para sempre."

(Caio Fernando Abreu)

março 07, 2010

artistas do viver

"Os seres mais criativos que conheço são os artistas invisíveis

que se expressam na própria vida.

Aqueles que expressam o inesprimivel- sem pincel, cinzel, barro ou guitarra.

Eles não pintam nem fazem esculturas, seu material é seu próprio ser.

Tudo o que a presença deles toca fica mais cheio de vida.

Eles veem e não precisam desenhar

São os artistas do viver".
J. Stone.

A arte de gostar de uma mulher - dura tarefa?


"...O fotógrafo André Arruda, que trabalhava, entre outras coisas, com moda.,

em determinado momento de uma palestra relatou sua experiência em fotografar nu artístico e soltou a seguinte frase: para fotografar nu feminino é preciso gostar de mulher.
Eu sorri, porque na minha cabeça aquilo parecia meio óbvio, mas antes que qualquer um fizesse algum comentário ele completou: Não se trata de gostar de mulher no sentido sexual, ter tesão por mulher nua, essas coisas. Isso pode ter também.
Mas trata-se de gostar de mulher em um sentido mais profundo.
Gostar do universo feminino.
Observar que cada calcinha é única, tem uma rendinha diferente e ficar entretido com isso - afirmou. O fato é que eu concordo com o conceito do Arruda sobre gostar de mulher.
Não basta ser heterossexual, o machão latino.
Para gostar de verdade de uma mulher são necessários outros requisitos que são raros. Por isso a mulherada anda tão insatisfeita.
Sensibilidade é fundamental.
Paciência também.
O homem que não tem paciência para escutar a necessidade que a mulher tem de falar, ou sensibilidade para cativá-la a cada dia não gosta de mulher.
Pode gostar de sexo com mulher. O que é bem diferente.
Gostar de mulher é algo além, é penetrar em seu universo, se deliciar com o modo com que ela conta todo o seu dia, minuto por minuto, quando chega do trabalho. Ficar admirando seu corpo, ser um verdadeiro devoto do corpo feminino, as curvas, o cabelo, seios. Mas também cultuar a sagacidade feminina, sua intuição, admirar seu sorriso que é muito mais espontâneo que o nosso.
Gostar de mulher é querer fazer a mulher feliz. Levar flores no trabalho sem nenhum motivo a não ser o de ver seu sorriso. É escutar pacientemente todas as queixas da chefa rabugenta, que provavelmente é assim porque seu homem não gosta de mulher.
O homem que gosta de mulher não está preocupado em quantas mulheres ele "comeu"(Desculpem aí...) durante a vida, mas sim com a qualidade do sexo que teve. Quantas mulheres ele realizou sexualmente, fazendo-as se sentirem desejadas, amadas, únicas, deusas, na cama e na vida.
O homem que gosta de mulher não transa com mulher. Ele penetra não só no corpo mas na alma, respirando, sentindo, amando cada pedacinho do corpo, e, é claro, da personalidade.

"Para viver um grande amor é necessário ser de sua dama por inteiro", afirmou Vinícius de Moraes no poema; Para viver um grande amor. Para amar verdadeiramente uma mulher o homem deve ser totalmente fiel, traí- la, jamais.
Amá-la até a raiz dos cabelos.
Admirá-la, e se deixar apaixonar todo dia pelo seu sorriso ao despertar e principalmente conquistá-la, seduzi-la, como se fosse a primeira vez.
O homem que não tem paciência, nem tesão, nem competência para lhe seduzir várias e várias vezes, esse, minha amiga, não se iluda, não gosta nem um pouco de mulher.
Conquistar o corpo e a alma de uma mulher é algo tão gratificante que tem que ser tentado várias vezes. Só que alguns homens, os que não gostam de mulher, querem conquistar várias mulheres.
Os que gostam de mulher é que conquistam várias vezes a mesma mulher. E isso nos gratifica, nos fortalece e nos dá uma nova dimensão.
A dimensão da poesia, do amor e em última instância do impenetrável universo feminino.
Mas atenção amigos que gostam de mulher: gostar de mulher e penetrar em seu universo não é torná-las cativas e si libertá-las, admirá-las em sua insuperável liberdade. Uma das músicas com que mais me identifico é uma em inglês - por incrível que pareça, para um nacionalista e anti-imperialista convicto. É a Have you really loved a woman.. É do cantor Bryan Adams. A música foi tema do filme Don Juan de Marco, e em uma tradução livre quer dizer "você já amou realmente uma mulher?". Em toda a música o cantor fala sobre a necessidade de se conhecer os pensamentos femininos, sonhos, dá-la apoio, para amar realmente uma mulher. Essa música é perfeita.
Como se vê, gostar de transar com mulher é fácil. Agora gostar de mulher é dificílimo.
Precisa ser macho de verdade para isso. "
Luis Fernando Veríssimo

março 02, 2010