Seguidores

setembro 28, 2010

Prece

Que a estrada se abra à sua frente,

Que o vento sopre levemente às suas costas,

Que o sol brilhe morno e suave em sua face,

Que a chuva caia de mansinho em seus campos

E até que nos encontremos de novo,

Que Deus lhe guarde na palma de suas mãos.

(autor desconhecido)

É preciso






setembro 24, 2010

setembro 22, 2010

Dia 23 de setembro, início da primavera


Primavera a estação das flores, das rosas, a permanente estação da minha alma.

Dia 23, setembro de 1981

O PRINCÍPE

No primeiro dia da primavera ele chegou.
Chegou junto as flores e o tímido brilho do sol,
chegou de mansinho, sem ruídos,
sem fazer alarde, assim como costuma fazer até hoje.

Se ali o tempo congelasse não teria tido dores no meu caminho,
porque não trouxe dores consigo,
somente alegrias.

Só não poderia supor que com a primavera
nascia um príncipe
e que ela o me trazia por suas mãos.

O Príncipe surgia com tanta beleza e tantas riquezas pessoais,
descobertas à medida dos anos,
que só poderíamos imaginar em lordes refinados
com os quais fantasiamos a vida inteira.

Eu mera mortal mãe de um Lorde.

Alguém que abriga os mais puros sentimentos,
que não fere, mas cura as feridas,
perdoa o que se imagina imperdoável,
simples em seu comportamento elegante,
do tipo que abre portas para “lady” passar,
que oferece rosas e lembra de datas especiais
presenteando todos com seu doce sorriso
e afago de mãos carregadas de carinho.

Que vê tudo como realmente se apresenta,
sem fantasias mantém os pés no chão, mas, não deixa de lado seus sonhos sem a luta necessária
à consecução de seus desejos.

Príncipes, são assim?
Suponho que sim,
porque príncipes são superiores
sem se imaginarem ser.
São bonitos, ternos e sábios.
Sensíveis encantam-se com o sol, com o belo, com a natureza.
São amáveis, tolerantes e justos.

Naquela primavera,
naquele 23 de setembro,
nascia um príncipe.

Príncipes não são imaginários como pensamos,
são de carne e osso,
apesar de saírem de contos de fadas,
cruzarem florestas em seus cavalos brancos,
expulsarem as bruxas más
e com um beijo acordar princesas adormecidas.

Meu príncipe é real.
Meu príncipe tem sua princesa, bem ao seu estilo,
única em sua vida.
Sua primeira namorada e será para sempre,
também como nos contos de fadas,
o final será feliz
e viverão juntos para sempre.

Meu príncipe tem nome e sobrenome,
nome de príncipe,
de lorde inglês,
daquele que joga tênis e toca piano,
que escuta Bach e se delicia em suas paixões.

O nome dele tem como significado:
próspero, guardião das riquezas, riquezas do ser, da alma.
Eu o chamo de filho, filho do amor, da paz.
Príncipe de minha vida.
Estarei ao seu lado todos os dias até a eternidade...

Ao meu filho Eduardo, beijos de luz e paz!
Feliz aniversário!!
(Lu Barros,2007)

Debate Político

www.cantodapaz.com.br

Veja na íntegra como foi o debate promovido pela REDE APARECIDA e TV CANÇÃO NOVA, no dia 23 de agosto de 2010, no auditório da Faculdade Santa Marcelina, São Paulo.

A candidata Dilma Russef não compareceu ao debate católico na TV Aparecida. Assim, deixou de responder às questões lhe seriam feitas e que a compremeteriam.

Participaram do debate os principais candidatos: Serra, Marina e Plínio. Eles debateram temas como o aborto, o uso de símbolos religiosos em locais públicos e outros temas de interesse católico, cristão.

setembro 17, 2010

meu mundo em mim

meu mundo enxergo através de uma lente,
observo pessoas, sentimentos, danço uma valsa lenta,
choro a ópera inacabada...
Percebo a beleza harmônica da música chamada VIDA,
em paralelo lanço meu olhar que se perde no horizonte sem fim,
abraço o espaço e respiro o ar puro e cristalino que penetra meus pulmões,
minha alma canta a felicidade em meu coração,
sou orquestra nesse curto momento,
sou instrumento, sou música, andarina da alegria,
me cubro da cor amarela, explosão de energia,
sou, assim,
sou simplesmente eu.
(Lu Barros)

setembro 15, 2010



Let The Sunshine In

Lua em Touro são as flores do campo, colhidas frescas, ofertadas pela terra, beleza pura. Hoje seja uma flor!
O fio da vida - on Twitter
Meu primeiro colo foi um canteiro.
Minha mãe tem nome de flor.
Helena Sult
"Os olhos são cegos, é preciso ver com o coração".
Saint-Exúpery

Não economizem nas palavras que façam alegrar alguém,
energizem,
deixem rastros de luz por onde passar,
certamente tudo isso
volta pra você.
Lu Barros

Soneto a Lua

Por que tens, por que tens olhos escuros

E mãos lânguidas, loucas e sem fim

Quem és, que és tu, não eu, e estás em mim

Impuro, como o bem que está nos puros?


Que paixão fez-te os lábios tão maduros

Num rosto como o teu criança assim

Quem te criou tão boa para o ruim

E tão fatal para os meus versos duros?


Fugaz, com que direito tens-me presa

A alma que por ti soluça nua

E não és Tatiana e nem Teresa:


E és tão pouco a mulher que anda na rua

Vagabunda, patética, indefesa

Ó minha branca e pequenina Lua!

Vinicius de Moraes.

Rio, 1938

setembro 14, 2010

sabedoria


Dois Homens:
Não há diferença entre um grande homem e um pequeno idiota.
O que os diferencia é a capacidade de medirem-se um ao outro.
O idiota mede o grande pelo tamanho;
o grande não mede,
apenas procura enxergar.
(Marcelo Soriano)

frase...

"Tenho um punhado de brilhos guardados esperando vontades cadentes..."
(Vanluchi)

setembro 06, 2010

O livro

Quando tocares num livro, fa-lo com subtil delicadeza.

Ao abrires as suas páginas, desliza os dedos ternamente.

Ao leres, vislumbra os sorrisos e as lágrimas que lhe correm.

Não o rasgues, nao o machuques, pois que a dor lhe dói.

Procura desvendar com os teus olhos todos os seus mistérios.

Depois, generosamente, acolhe-o no frescor dos teus encantos.

Acaricia o seu corpo com brandura, e recolhe-o ao peito.

Adormece-o a sonhar ao calor dos teus delírios.

A cada novo amanhecer, diz-lhe: Bom dia!

Pois todo o livro tem alma. Todo o livro tem coração.

Katia Drummond

*Sofro de delicadezas. Feito borboleta marcando asas em minha retina. Sofro de flores.
Vanluchi

setembro 04, 2010

"Deus é tão maravilhoso
que ele deixa o possivel pra nós fazermos
e o impossivel
para ele fazer em nossas vidas."
TweetesCristão
*Na vida é preciso sangrar.
Literalmente sangrar...
para purgar os venenos que jogam na gente.
Vanluchi on Twitter

setembro 03, 2010

*Não há muita poesia lá fora. A poesia vive é dentro de nós.
Van (Blue) (vanluchi) on Twitter