Seguidores

fevereiro 28, 2010

Eu não sei escrever coisas bonitas

"Vou te esperar chegar todos os dias.
Fazer café, ouvir música.
Adormecer no sofá e acordar.
Seu abraço em silêncio.
Vou te beijar e tudo vai passar.
Todos os dias.

Mesmo quando você estiver longe.
Mesmo quando eu estiver.
Eu vou cuidar do nosso jardim.

Você vai se deitar na rede e eu vou te fazer dormir.
Vou cantar pra você sorrir.
Vou te namorar em silêncio.
Vou te amar em todos os olhares
em todos os cafés da manhã.

Vou te esperar chegar todos os dias
sabendo que cada vez que Você entrar por aquela porta
o meu amor por você vai ter crescido mais um pouco.

Eu te amo devagar.
Eu te amo sem pressa.
E vou te amar assim.
Todos os dias. Aos poucos.
Para que isso nunca acabe."
Cris Moreira Pinto em Tulipa para João

Iguais


-E o que estava longe está aqui dentro e tão perto

De um jeito tão certo que só cabe mesmo em mim

No gesto que toca

A gente na alma

No modo, dois jeitos

Mas diferente

É que somos

Iguais-

(autoria desconhecida)

fevereiro 19, 2010

fevereiro 17, 2010



Silenciem as máquinas

Rasguem as máscaras!

Silêncio!

A poesia quer cantar

Silenciem as mentes

Adiem as coisas urgentes!

Silêncio!

A alma quer sentir!

Silenciem os medos

Desvendem os segredos!

Silêncio!

O coração quer confessar

Silenciem,

ouçam a razão da vida!

Em seu começo, ou despedida

Silêncio!

O amor quer falar!
(Lu)

por Manuel Bandeira

"Quero a delícia de poder sentir

as coisas mais simples.¨
(Manuel Bandeira)

por Caio de Abreu


Depois de todas tempestades e naufrágios
o que fica de mim e em mim
é cada vez mais essencial e verdadeiro.
Caio Abreu

fevereiro 15, 2010

por Fernando


Se depois de eu morrer, quiserem escrever a minha biografia,
Não há nada mais simples.
Tem só duas datas - a da minha nascença e a da minha morte.
Entre uma e outra todos os dias são meus.
Fernando Pessoa

Aqui morava um rei



Aqui morava um rei
quando eu menino
Vestia ouro e castanho no gibão,
Pulsava junto ao meu, seu coração.

Para mim, o seu cantar era Divino,
Quando ao som da viola e do bordão,
Cantava com voz rouca, o Desatino,

O Sangue, o riso e as mortes do Sertão.


Mas mataram meu pai.
Desde esse dia
Eu me vi, como cego sem meu guia
Que se foi para o Sol, transfigurado.
Sua efígie me queima.
Eu sou a presa.

Ele, a brasa que impele ao Fogo acesa

Espada de Ouro em pasto ensanguentado.
Ariano Suassuna

Turbilhão

A nossa vida é um carnaval
A gente brinca escondendo a dor
E a fantasia do meu ideal
É você, meu amor
Sopraram cinzas no meu coração
Tocou silêncio em todos clarins
Caiu a máscara da ilusão
Dos Pierrots e Arlequins
Vê colombinas azuis a sorrir laiá
Vê serpentinas na luz reluzir
Vê os confetes do pranto no olhar
Desses palhaços dançando no ar
Vê multidão colorida a gritar lará
Vê turbilhão dessa vida passar
Vê os delírios dos gritos de amor
Nessa orgia de som e de dor
Moacyr Franco

fevereiro 10, 2010

fevereiro 09, 2010

por Lya Luft


“A vida é maravilhosa, mesmo quando dolorida.
Eu gostaria que na correria da época atual a gente pudesse se permitir, criar,
uma pequena ilha de contemplação, de autocontemplação, de onde se pudesse
ver melhor todas as coisas: com mais generosidade, mais otimismo, mais respeito, mais silêncio, mais prazer.
Mais senso da própria dignidade, não importando idade, dinheiro, cor, posição, crença.
Não importando nada”.

LYA LUFT

fevereiro 05, 2010


Se tenho que olhar

apenas pela janela,

que seja a mais linda paisagem.

Primavera, única estação.

Eu prefiro as flores
sou feita de primaveras
minha única estação...

Desejo a sutileza das rosas
o perfume que exalam
o doce mel que possuem...

Eu prefiro as flores
enternecem e
fazem vibrar o coração
significam amor, paixão...

Sou margarida,
girasol,
a pequena flor do campo
rosa vermelha
orquídea lilás ou simplesmente um
pálido lírio...

Fico com as flores, as rosas...

Serei eternamente
Primavera.
Lu Barros


"... não tenho medo das chuvas tempestivas

nem das grandes ventanias soltas

pois eu também sou o escuro da noite..."

Clarice lispector

fevereiro 04, 2010



"O amor muda como as folhas

das árvores no outono.

E, se eu for capaz de entender isto,

serei capaz de amar."

Emily Brönte

Com ou sem máscara??



Pé de Acácia já perdeu suas flores

As folhas, ainda verdinhas,

Estão sozinhas...

A avenida de trânsito intenso
Perdeu o charme

É a vida que passa

Esqueço e não sinto nada

Mas o carnaval está chegando

As fantasias estão sendo preparadas

As machinhas estão sendo tocadas...

Nas ruas e nas praças

Alegrando o coração da gente

E nos deixando em estado de graça

Ficar triste é terminantemente proibido

Lembrar os amores perdidos

É pecado imperdoável

E o sorriso deve ser escancarado

O carnaval está chegando...

Devo escolher uma máscara?

Ysolda Cabral

Ter ou não ter namorado, eis a questão


Quem não tem namorado é alguém que tirou férias remuneradas de si mesmo.

Namorado é a mais difícil das conquistas.

Difícil porque namorado de verdade é muito raro.

Necessita de adivinhação, de pele, saliva, lágrima, nuvem, quindim, brisa ou filosofia.

Paquera, gabira, flerte, caso, transa, envolvimento, até paixão é fácil.

Mas namorado mesmo é muito difícil.

Namorado não precisa ser o mais bonito,

mas ser aquele a quem se quer proteger e quando se chega ao lado dele a gente treme,

sua frio, e quase desmaia pedindo proteção.

A proteção dele não precisa ser parruda ou bandoleira: basta um olhar de compreensão ou mesmo de aflição.

Quem não tem namorado não é quem não tem amor: é quem não sabe o gosto de namorar.

Se você tem três pretendentes, dois paqueras, um envolvimento, dois amantes e um esposo; mesmo assim pode não ter nenhum namorado.

Não tem namorado quem não sabe o gosto da chuva, cinema, sessão das duas, medo
do pai, sanduíche da padaria ou drible no trabalho.
Não tem namorado quem transa sem carinho,

quem se acaricia sem vontade de virar lagartixa e quem ama sem alegria.

Não tem namorado quem faz pactos de amor apenas com a infelicidade.

Namorar é fazer pactos com a felicidade, ainda que rápida,

escondida, fugidia ou impossível de curar.

Não tem namorado quem não sabe dar o valor de mãos dadas,

de carinho escondido na hora que passa o filme,

da flor catada no muro e entregue de repente,

de poesia de Fernando Pessoa, Vinícius de Moraes ou Chico Buarque,

lida bem devagar,

de gargalhada quando fala junto ou descobre a meia rasgada,

de ânsia enorme de viajar junto para a Escócia,

ou mesmo de metrô, bonde, nuvem, cavalo, tapete mágico ou foguete interplanetário.

Não tem namorado quem não gosta de dormir,

fazer sesta abraçado, fazer compra junto.

Não tem namorado quem não gosta de falar do próprio amor nem de ficar horas e horas olhando o mistério do outro dentro dos olhos dele;

abobalhados de alegria pela lucidez do amor.

Não tem namorado quem não redescobre a criança e a do amado e vai com ela a parques, fliperamas,

beira d?água, show do Milton Nascimento,

bosques enluarados, ruas de sonhos ou musical da Metro.

Não tem namorado quem não tem música secreta com ele,

quem não dedica livros, quem não recorta artigos,

quem não se chateia com o fato de seu bem ser paquerado.

Não tem namorado quem ama sem gostar;

quem gosta sem curtir quem curte sem aprofundar.

Não tem namorado quem nunca sentiu o gosto de ser lembrado de repente no fim de semana,

na madrugada ou meio-dia do dia de sol em plena praia cheia de rivais.

Não tem namorado quem ama sem se dedicar,

quem namora sem brincar, quem vive cheio de obrigações;

quem faz sexo sem esperar o outro ir junto com ele.

Não tem namorado que confunde solidão com ficar sozinho e em paz.

Não tem namorado quem não fala sozinho,

não ri de si mesmo e quem tem medo de ser afetivo.

Se você não tem namorado porque não descobriu que o amor é alegre e você vive pesando 200Kg de grilos e de medos.

Ponha a saia mais leve, aquela de chita, e passeie de mãos dadas com o ar.

Enfeite-se com margaridas e ternuras e escove a alma com leves fricções de esperança.

De alma escovada e coração estouvado, saia do quintal de si mesma e descubra o próprio jardim. Acorde com gosto de caqui e sorria lírios para quem passe debaixo de sua janela.

Ponha intenção de quermesse em seus olhos e beba licor de contos de fada.

Ande como se o chão estivesse repleto de sons de flauta

e do céu descesse uma névoa de borboletas,

cada qual trazendo uma pérola falante a dizer frases sutis e palavras de galanteio.

Se você não tem namorado é porque não enlouqueceu aquele pouquinho necessário para fazer a vida parar e, de repente, parecer que faz sentido.

Enlou-cresça.

(Artur da Tavóla)
texto escrito em 1984.
(alguns sites atribuem esse texto ao Drummond de Andrade).

ter ou não ter namorado: eis a questão (pequeno trecho)



"Acorde com gosto de caqui e sorria lírios

para quem passar debaixo de sua janela.

Ponha intenção de quermesse em seus olhos

e beba licor de contos de fada.

Ande como se o chão estivesse repleto de sons de flauta e do céu

descesse uma névoa de borboletas,

cada qual trazendo uma pérola falante

a dizer frases sutis

e palavras de galanteio."

Artur da Távola

fevereiro 03, 2010


"Um ramalhete
Com rosas e alecrim
Nele, fitas de afeto
Em laços de bem querer,
Um sorriso em cada pétala
Um bilhete de paz
Pra tua vida...
E um pedido!
Jamais se esqueça de mim."
(Sirlei L. Passolongo)

Bendita sejam as mãos



Benditas sejam as mãos

Que tecem os fios da vida...

Mãos que oram e pedem;

Mãos que oferecem guarida;

Mãos que aproximam

E mãos que agradecem;

Mãos que a dor aliviam

E mãos que curam feridas;

Mãos que aplaudem

E mãos que acariciam;

Mãos que escrevem sábios dizeres

E mãos que pintam poesia;

Mãos que tocam as cordas

Sensíveis do coração;

Mãos que trabalham e suam,

Mãos que plantam o trigo,

Mãos que fazem o pão...

Benditas sejam,ó mãos,que regem

A grande orquestra da Vida!

(Alencar Medeiros)

APENAS XAQUE-MATE



Certo,Protesto!
O nexo é controverso...
Sem jeito é feito.
Desejo acabado,
No ato.
Repúdio confirmado,
Tudo desfeito de fato.
Rotule o mundo!
Sem discurso,
E enlute.
Não mude...
Deixa,
Eu mudo!
Euforia em demasia,
Ilude,
confunde...
Curo-me!
Sonho acabado...
Cicatriz no abraço...
Como contrato,
Distrato.
E não disfarço!
Pulsação em descompasso,
Pelo beijo que não foi dado,
Apenas xaque- mate.
*Quem ganhau e quem perdeu?
Ninguém sabe se foi tu ou se fui eu.
Ysolda Cabral

fevereiro 02, 2010

Sorria Sempre



SORRIA!!

Hoje é mais um dia lindo para ser aproveitado!

SORRIA!!

Existe pessoas que amam você e sempre te querem o melhor…

SORRIA!!!

Você é super importante, e sem você o mundo não seria o mesmo!!

SORRIA!!

Esqueça os problemas…

você fica lindo (a) com um sorriso!!!

SORRIA!!!!

Você é privilegiado, tem comida, cama, tem um teto…

e vive em um país que apesar da violência, não tem guerra!

SORRIA!!!!

Pois o sorriso é contagiante, vamos fazer uma epidemia!!!!!!

Não se preocupe com os obstáculos da vida, eles nos fazem crescer!!

SORRIA!!!

A vida é bela, se você não acha isso, torne sua vida bela….

comece sorrindo, que tudo a sua volta mudará!!!

SORRIA!!!

Você tem amigos que te amam….

e um melhor amigo…. DEUS!!!!

SORRIA!!!!

Mais um ano chegou….

um ano que poderá ser o melhor ano,

se você começa-lo sorrindo!!

SORRIA!!!

Pois você está vivo (a)….

e este é o maior motivo para sorrir….

pois a sua existência faz o mundo mais feliz!!!!!!

fevereiro 01, 2010

Um dia ensolarado...
Brilhante ...
Quente...
Com cheiro de maresia ....
Com uma brisa forte e gostosa...
Um dia cor de laranja....
Assim como o meu ....
Naná Diniz/Noronha.-Pe