Seguidores

setembro 08, 2007

AMOR SAGRADO

Põe-me como selo
sobre teu corpo
(Templo Sagrado)
Ainda que profano seja
este meu apelo
Faz de meu sagrado seio
Tua Macieira
Faz de minhas maçãs
Teu melhor bocado
Tal qual o vento
remexendo nas árvores
feito um ser insano . . .
Sentir-te quero em mim
não importa como. . .
se . . .
Sagrado ou Profano!
Pois, estando as nuvens cheias

derramam as chuvas sobre a terra
Dize-me ó tu que amas;
Onde derramarei eu
este meu néctar sagrado?
Rosas vermelhas de desejos
impetuosas desabrocham
na primavera do meu corpo em florão . . .
Oh! meu amor!
Já despi meus sentimentos
como vesti-los novamente?
Sinto o espírito clamando:
PUREZA!!!
Ouço o corpo gritando
PAIXÃO!!!
Que atire a primeira pedra
aquele que nunca amou
ou nunca foi desejado
E . . .
Perdoai-me Senhor!
Se profanei aqui
imagem antes pura . . .
do meu . . .
AMOR
SAGRADO

Irani Alves Degenaro

Um comentário:

Fernando de Noronha - PE disse...

Ua gosto tanto das tuas escolhas para o bloger.

Este está lindo!
Bjos e meus amor para ti.