Seguidores

maio 16, 2010

Tempo

Eu lhe convido para a minha fantasia,

estou na ante-sala do desejo,

a um passo das maravilhas.

Toques e línguas, sem palavras...

Há dias que vêm e que vão...

Já li meu livro de trás para a frente, sei o que foi escrito.

O que virá não sei...

Mas gosto das tardes em que não se conta o tempo...

Nômades das carícias.

Passado, presente, futuro.

O que se sabe?

Então, feche os olhos e sinta.

Vem sem certezas nem dúvidas.

Fica no instante...

2 comentários:

jefhcardoso disse...

Lu, belissimo poema e posso lhe dizer que sempre que possivel devemos parar por um instante...
Em meu blog eu postei um presente que recebi do céu. Literalmente. E agora venho lhe convidar para dar a sua contribuição em forma de comentário. E se achar que mereço o seu apoio, vote em meu blog para o Prêmio Top Blog 2010. Mas se você também estiver concorrendo na mesma categoria que eu (variedades), queira me desculpar. Abraço do Jefhcardoso
http://jefhcardoso.blogspot.com

jefhcardoso disse...

Belo poema de entrega e paixão. Parabéns!

Abraço do Jefhcardoso