Seguidores

junho 13, 2007

Desencontros

Com que voz me chamastes
se não te ouvi,
com que olhos me olhastes
se não te percebi,
o que dissestes
se emudeci,
o que fizestes
que não te notei,
que parte do meu corpo tocastes
se inerte me senti,
a quantos mares andastes,
quantas luas virastes
em que língua falastes?
tens a voz do trovão ou a doce voz da chuva,
onde eu estava que não te encontrei,
que não me toquei,
ensurdeci,
calei,
ceguei,
adormecida fiquei,
em que minuto te perdi
te procuro e não te acho,
de onde vem tua voz,
qual o teu país,
em que rua tu moras,
que fazes,
quem és tu ?
onde estás nesse momento?
não posso te rejeitar,
não preciso mais calar,
desejo te encontrar, amar
para não mais te perder.

2 comentários:

Nana Barros disse...

Mãe Ua, me vi nestas linhas e terminei sem saber o que te falar..., vc me rouba lágrimas - visitar teu blog para mim é ter que respirar fundo - bem fundo antes!
Xeiro!

Edson Marques disse...

.


Esplendoroso!



.