Seguidores

junho 03, 2007

TERNURA, por Eluza barros

De mansinho
chegastes

inesperadamente
sem falar
sem nada dizer
sem pedir licença
fostes entrando e
ficando
aqui dentro de mim
preenchendo minha vida
dando ao meu coração
carinho e amor
ao meu lado
eu te digo que fiques
não precisas falar
nem nada dizer
sem balbuciar
uma única palavra
sem quebrar o encanto
sem despediçar a magia
do teu corpo
no encontro
ao meu
só isso te peço
que permaneça
em mim
para sempre...
eluzabarros/mara c.

Um comentário:

edinha disse...

Luca voce tem um dom maravilhoso de como escrever, pois quando lendo estou vivendo este tema talvez igual a voce enquanto escreve. Amei.